No geral, inflação de produtos alimentícios e bebidas avançou 0,01% em Porto Alegre, segundo o IBGE 

Os preços de alimentos e bebidas se mantiveram estáveis na Região Metropolitana de Porto Alegre em junho. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), indica que o grupo de produtos registrou leve alta de 0,01% em relação ao mês anterior. No período, o IPCA, índice considerado a inflação oficial do Brasil, apontou deflação de 0,01% na Capital. 

Na relação de artigos alimentícios, o item que mais encareceu em Porto Alegre foi a batata inglesa, com variação de 15,08% em junho. Na sequência aparecem ainda manga (10%), cebola (7,43%), contrafilé (3,82%) e o tempero cheiro-verde (3,02%).  

Por outro lado, a cenoura é o produto que ficou mais barato no período, com queda de 14,02% no preço. Em seguida estão banana (-13,67%), alface (-6,32%), laranja (-3,41%) e bolo (-2,8%).  

No país, os preços de alimentos e bebidas tiveram avanço de 0,38%, aponta o IBGE. No geral, o IPCA subiu 0,26% em junho.  

Fonte: https://gauchazh.clicrbs.com.br/colunistas/gisele-loeblein/noticia/2020/07/veja-quais-alimentos-ficaram-mais-caros-em-junho-na-regiao-metropolitana-ckcj7uykm000p0147zf9ila6u.html 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui